Skip to main content

Primeira ação - Escola Municipal Belita Tameirão

A participação da coordenadora do projeto no módulo de professores da escola Belita Tameirão, só foi possível pela parceria entre Direção, Supervisão Pedagógica e Gerente do Ensino Fundamental de Diamantina. 

 O debate proposto pelo projeto “As cores da leitura” indica a necessidade de abordar a história da população negra, sequestrada da África e trazida compulsoriamente para o Brasil, por meio de outra concepção epistemológica, que reconheça e torne visível a história dessa população entes de terem sido escravizadas. Que o primeiro contato da criança afro-brasileira com a sua ancestralidade, durante o processo formal de educação, não se dê por meio da apresentação dessa história violenta, a escravidão, que na maioria das vezes, é retratada como se não tivesse tido resistência e luta do povo negro. 

Entende-se que esse é o início para a desconstrução do racismo institucional, que a escola, como instrumento ideológica fundamental, ajuda a reproduzir e a consolidar socialmente. Com o apoio dos docentes e dirigentes, iniciamos o processo muito produtivamente.  Outras atividades estão sendo organizadas para essa comunidade escolar.